Tudo o que precisa saber para as Eleições 2016

As Eleições 2016 estão quase chegando: o primeiro turno tem data marcada para 2 de outubro e o segundo no dia 30 de Outubro.

Mas para garantir sucesso nas Eleições 2016, a partir do dia 16 de Agosto, os candidatos podem pedir votos. A campanha eleitoral é essencial para divulgar ideais políticos e para apresentar as propostas no caso de o candidato ser o eleito.

Para isso, os materiais gráficos são uma ótima pedida. Cartazes, santinhos, adesivos para para-choque e tantos outros produtos impressos continuam sendo uma das formas mais eficazes de convencer o eleitorado.

Nesta altura, as equipes de marketing dos políticos começam a definir os detalhes para alcançar resultados de excelência. Para garantir que nada falhe na campanha eleitoral, apresentamos alguns dos materiais gráficos que permitem uma divulgação rápida e persuasiva, indicamos algumas regras para não infringir a lei e disponibilizamos o calendário com as principais datas eleitorais. Confira tudo!

 

 

Aposte no design. A primeira impressão conta muito

 

 

Quer garantir sucesso nas Eleições 2016? Então, utilize um design que impressione. A arte final é o primeiro contato que o público tem com o candidato. Em marketing pessoal uma das principais regras é criar boa impressão e isso consegue-se nos primeiros segundos de contato com alguém. Neste caso, e uma vez que todos os eleitores não poderão ter contato com o candidato, torna-se importante transparecer uma boa imagem através do design.

 

Na 360imprimir criamos um design personalizado para a sua campanha eleitoral! As nossas designers apresentam-lhe três propostas em apenas 24 horas úteis e, para isso, basta que dê algumas dicas de como pretende a sua arte final. Com o nosso serviço de design, ter sucesso nas eleições não custa nada!

 

 

Produtos impressos: o essencial para a sua campanha

 

 

Adesivos políticos

Os adesivos são um dos materiais mais utilizados na campanha eleitoral. Colocar a imagem de marca do político no para-choques do carro é uma ótima opção de divulgação. Assim, é possível alcançar uma comunicação móvel: o eleitor não passa junto do material gráfico, mas o material gráfico passa  junto do eleitor!

 

Panfletos políticos

Estes impressos são excelentes para alcançar um elevado número de pessoas. Os flyers são de fácil transporte e, por isso, os eleitores podem transportá-los e analisar as propostas com mais tempo.

Saiba como criar os seus flyers

 

Cartazes políticos

Este produto de marketing eleitoral é ideal para captar a atenção da audiência. Se forem afixados em locais muito movimentados, os cartazes permitem obter melhores resultados e o impacto será muito positivo.

Veja as nossas dicas para elaborar os seus cartazes

 

Praguinha política

É um adesivo de pequenas dimensões, cerca de 5,5 x 5,5 cm, que os candidatos e aliados utilizam por cima da camisa. A praguinha utiliza-se muito em carreatas e passeatas e a sua principal função é relembrar o eleitorado do número para voto.

 

Colinha política

Trata-se de um material gráfico com as dimensões semelhantes a um cartão de crédito, 8,5 x 5,5 cm. A colinha também é utilizada para relembrar os eleitores do número de voto do candidato. Garanta que ninguém se esquece do seu número nestas eleições!

 

Cartão de visita político

É um objeto clássico quando se trata de transparecer uma imagem confiável. Os candidatos devem distribuir o seu cartão de visita político em ocasiões oportunas e, tal como em todo o material gráfico da campanha, não poderá faltar o número de voto.

Veja como criar um cartão de visita de sucesso

 

 

 

Produtos que fazem a diferença

 

 

Folder 2 dobras, papel timbrado e cartão postal são exemplos de produtos impressos que também são uma ótima aposta em tempo de campanha eleitoral. Para se destacar da concorrência, o candidato deve se destacar de forma positiva. As pequenas ações são muito valorizadas e podem fazer toda a diferença: distribuir um folder 2 dobras com os principais temas da campanha, fazer correspondências com papel timbrado e enviar convites para os eventos que tem agendados são ótimas ações. Todos os detalhes contam!

 

 

Conheça as regras da Campanha Eleitoral

 

 

Com a reforma aprovada pelos Parlamentares, existem novas regras para as Eleições 2016. A primeira alteração diz respeito ao tempo de campanha eleitoral, que ficou reduzido de 90 dias para 45 dias.

No entanto, existem outras alterações e regras associadas à campanha para as Eleições 2016:

  • O material gráfico da campanha eleitoral deve ter o número de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoas Jurídica (CNPJ) ou o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou.
  • Placas, faixas, estandartes, cavaletes, bonecos e outras peças similares não poderão ser afixadas em bens comuns – por exemplo, árvores, postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, entre outros.
  • Os outdoors são proibidos, independentemente do local onde são colocados, e os brindes também não são permitidos – distribuir camisetas, bonés, canetas, canecas, porta-chaves ou até mesmo dinheiro. Esta prática é considerada pelo TSE como captação ilícita de votos e abuso de poder, pois o candidato pode induzir o eleitor e obter vantagens.
  • Alto-falantes são permitidos até à véspera das eleições, das 8h às 22h e não poderão ser utilizados a menos de 200m de qualquer órgão público – como por exemplo, hospitais, casas de saúde, escolas e bibliotecas públicas.
  • A propaganda eleitoral pela internet também começa a partir de 16 de agosto, no entanto não poderá ser paga. Ainda assim, legalmente e de acordo com as normas de bom senso, os candidatos não poderão ofender a honra de terceiros ou divulgar fatos que não correspondem com a verdade.

 

Todas as regras estão disponíveis no site do TSE e a matéria da propaganda eleitoral também se encontra online.

 

Calendário  Evento
2 de abril Prazo para o candidato estar filiado a um partido.
4 de maio Prazo para o eleitor tirar o título de eleitor, pedir transferência de domicílio, regularizar sua situação ou solicitar a transição para uma seção eleitoral especial (em caso de deficiência).
13 de junho Início do período para nomeação dos membros das mesas receptoras e do pessoal de apoio logístico dos locais de votação.
5 de julho Data a partir da qual os candidatos podem fazer propaganda intrapartidária, visando sua nomeação à candidatura. É vetado o uso de rádio, televisão e outdoor.
20 de jullho Os partidos são autorizados a promover convenções para definir seus candidatos.
3 de agosto Prazo para o eleitor solicitar a segunda via do título de eleitor fora do seu domicílio eleitoral.
15 de agosto Data limite para os partidos e as coligações registrarem seus candidatos.
16 de agosto Está autorizada a propaganda eleitoral. A campanha começa.
26 de agosto Início do período da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.
13 de setembro Último dia para que os partidos políticos, as coligações e os candidatos enviem à Justiça Eleitoral os gastos de campanha dos candidatos.
15 de setembro Divulgação do relatório das receitas em dinheiro coletados pelos partidos e pelos candidatos para patrocinar as campanhas.
17 de setembro Data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito.
22 de setembro Último dia para o eleitor solicitar a segunda via do título de eleitor dentro do seu domicílio eleitoral.
27 de setembro Data a partir da qual nenhum eleitor poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal por crime sem fiança ou por desrespeito a salvo-conduto.
29 de setembro Fim da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.
30 de setembro Termina o período de exibição de propaganda eleitoral paga.
2 de outubro Primeiro turno das eleições.
28 de outubro Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita do segundo turno no rádio e na televisão e da propaganda paga na imprensa escrita.
30 de outubro Segundo turno das eleições.

Fonte: Globo

 

 

Fair-play é sempre a melhor solução

 

 

A campanha eleitoral deve ser programada com base nas datas apresentadas anteriormente e, além disso, a equipa de marketing dos candidatos deve consultar todas as regras apresentadas para as Eleições 2016.

No entanto, existe um outro fator que não pode nem deve ser descuidado: o fair-play. A época de eleições é muito conturbada: a calma e tranquilidade dão lugar à tensão e ao nervosismo. Apesar de tudo isso, em momento algum se deve perder o bom senso.

Ter noção dos limites só traz vantagens aos candidatos:

  • Evitam perturbar as pessoas;
  • Transparecem uma imagem confiável;
  • Transmitem segurança, o que os torna uma excelente opção para ser eleitos;
  • A opinião pública é positiva, tornando-se muito favorável para garantir sucesso no dia dos votos!

 

Agora, só falta mesmo, encomendar o material gráfico para garantir sucesso! Nós desejamos muito boa sorte para estas Eleições 2016!

Este Post foi útil? Sim Não
Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta